Fantástico perde quase metade de sua audiência em duas décadas

16/01/2020

Ao menos é o que indica um levantamento feito pelo site Notícias da TV, que faz uma comparação com as audiências das últimas duas décadas e revela que, aos poucos, o jornalístico f

Globo perdesse quase metade de sua audiência.

Tadeu Schmidt e Poliana Abritta apresentam o Fantástico (Reprodução/TV Globo)

Tadeu Schmidt e Poliana Abritta apresentam o Fantástico (Reprodução/TV Globo)

Ao menos é o que indica um levantamento feito pelo site Notícias da TV, que faz uma comparação com as audiências das últimas duas décadas e revela que, aos poucos, o jornalístico foi perdendo espaço na telinha, não apenas em audiência mas também em porcentagem de televisores ligados, o chamado “share”.

Conforme relembra a publicação, o Show da Vida fechou o ano 2000 com uma média excelente de nada menos que 34,3 pontos. No ano passado, no entanto, o número despencou para apenas 19,3 pontos. Isso representa uma queda de incríveis 43,7%.

É importante lembrar que não é apenas a falta de interesse do público no Fantástico que afasta a audiência, mas também a concorrência da TV paga e até das plataformas de streaming. Não é à toa que os concorrentes na própria televisão aberta não ganharam muito com a queda da atração da Globo.

A publicação dá destaque para o melhor momento do programa nos últimos 20 anos. Em 2003, ainda sob a apresentação de Pedro Bial e Glória Maria, a audiência foi de incríveis 36,3 pontos. Esses números são, hoje, um desafio até para o horário nobre em dias úteis.

As quedas de 2019 mostram que esse foi o pior desempenho do programa em cinco anos, além de ser o terceiro pior da história. Ele fica atrás apenas dos anos de 2013 e 2014, que anotaram médias de 19,2 e 19,0 pontos, respectivamente.

Veja a tabela (via Notícias da TV):

ANOAUDIÊNCIASHARE
200034,349,2%
200131,145,6%
200232,648,1%
200336,355,6%
200435,854,9%
200533,049,3%
200631,747,3%
200728,243,8%
200826,340,2%
200922,635,7%
201022,135,4%
201121,033,3%
201219,733,6%
201319,232,6%
201419,031,3%
201519,831,3%
201620,130,0%
201721,732,5%
201821,432,4%
201919,329,7%

Prefeitura de Ipatinga intensifica combate a focos do Aedes aegypti

16/01/2020

Município traça estratégias para conter risco de epidemia e intensifica campanha de conscientização junto à população

APrefeitura de Ipatinga já prepara uma mega-ação de combate aos focos do mosquito Aedes aegypti nos bairros que apresentaram elevados índices de infestação larvária no primeiro Levantamento de Índice Rápido do Aedes Aegypti (LIRAa) de 2020, realizado nos últimos dias. A infestação apurada na cidade na semana passada é de 5,3%, representando um aumento de 2,9% em relação à última sondagem, realizada em outubro do ano passado.

Em reunião intersetorial na tarde desta segunda-feira (13), envolvendo várias secretarias municipais, o prefeito Nardyello Rocha determinou que se iniciem imediatamente os trabalhos de controle e prevenção do mosquito transmissor das arboviroses, principalmente nos locais que apresentaram os indicadores acima do limite máximo recomendado pelas autoridades de saúde.

IMG 0212Foto: Divulgação PMI

Entre os bairros que registraram números mais preocupantes estão Bom Jardim, Ferroviários, Horto e região industrial - 10,6%; Esperança e Ideal - 7%; Limoeiro, Chácaras Madalena, Córrego Novo, Chácaras Oliveira e Barra Alegre - 6,2%, e Caravelas e Jardim Panorama - 5,3%.

“Não podemos tratar dessa questão de forma negligente, ao mesmo tempo em que também não queremos propagar um quadro aterrorizante. Temos que ter responsabilidade, fazendo o que precisa ser feito no ataque incisivo aos focos e, acima de tudo, levando ao conhecimento da população em que, objetivamente, ela precisa participar. No que se refere às doenças por arboviroses, nós ainda não vivemos uma epidemia, mas os números do LIRAa sinalizam que a situação pode ficar preocupante na macrorregião do Vale do Aço”, avaliou o prefeito.

Causa climática e focos
A explicação da Secretaria Municipal de Saúde para o crescimento dos focos do mosquito Aedes aegypti é a associação entre o período chuvoso e o clima quente, propício à eclosão dos ovos que formam as larvas. De acordo com o Ministério da Saúde, o percentual é considerado de alerta quando está entre 1% e 3,9%. A situação de risco para uma epidemia ocorre quando o número é igual ou superior a 4%. O índice satisfatório e tolerável é abaixo de 1%.

Durante a apuração do LIRAa, foi observado que os principais criadouros do mosquito Aedes aegypti estão dentro dos domicílio. “Não podemos falar mentira para a população. 5,3% de infestação larvária é um número desconfortável. Nós ainda não temos uma grande circulação viral, mas as larvas do mosquito já existem, pois um o ovo pode durar até 450 dias, e vindo a chuva acaba eclodindo. Diante dessas circunstâncias, nós estamos traçando planos, inclusive nas escolas, e ainda fazendo um apelo à população para que cuide e, se necessário for, comunique à Prefeitura de Ipatinga, de modo que encaminhemos nossos agentes de combate a endemias até às residências para juntos vencermos essa batalha”, frisou ainda o prefeito.

Minas registra 48 casos de dengue por dia em menos de um mês em 2020

16/01/2020

De acordo com o boletim epidemiológico, foram registrados 677 casos prováveis da doença no estado, número quatro vezes maior do que no mesmo período do ano passado

As tempestades de verão acendem alerta para a proliferação do mosquito Aedes Aegypti, o vetor da dengue, chikungunya e zica. Em apenas 15 dias de janeiro, foram registrados 677 prováveis casos de dengue, o que corresponde a 48 infecções pelo vírus a cada dia.

foto: Leandro Couri/EM/DA PRESS)

foto: Leandro Couri/EM/DA PRESS)

Os casos registrados nos primeiros dias do ano demonstram que é preciso reforçar a prevenção para impedir a proliferação de criadouros do mosquito. O número de casos em janeiro de 2020 é quatro vezes maior que o registrado no mesmo período do ano passado.

Em 2020, as autoridades de saúde investigam uma morte. Até o momento nenhuma morte foi confirmada. O ano de 2019 registrou surto da doença com 173 mortes causadas pela dengue. Outros 101 casos seguem em investigação. No total, foram 116.484 casos.

No ano passado, foram registrados 2.828 casos prováveis de chikungunya. Desse total, 48 gestantes, sendo 12 com confirmação laboratorial. Em 2020, até o momento oito casos prováveis foram notificados.

Já em relação à zika, em 2019 foram registrados 703 casos prováveis, sendo 165 em gestantes. Em 2020 até o momento foi registrado 01 caso em não gestante no município de Jampruca.

A Secretaria de Estado da Saúde lembra que 84% dos focos do mosquito são encontrados dentro das residências. Por essa razão, cuidados diários devem ser mantidos pela população em todas as épocas do ano. A orientação é eliminar água parada em pratos de plantas, vasilhames no quintal, calhas entupidas e caixas de água destampadas.

Os agentes de combate a endemias fazem vistorias nas residências, instruindo os moradores a não deixar a água parada em qualquer tipo de recipiente e, assim, evitar o mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika. Em 2019, de janeiro a dezembro, foram realizadas quase 5 milhões de vistorias.

Sol, calor, verão; veja quais os benefícios da água de coco

16/01/2020

Consumidores tem que ter atenção com a versão industrializada do produto

Sol, calor e verão, uma receita perfeita para quem ama uma água de coco gelada, se tiver praia é melhor ainda. A bebida que ajuda a refrescar e hidratar é uma ótima escolha, seja no dia-a-dia, ou após aquele exercício físico.

A lista de benefícios ao consumir a água de coco é extensa, indo de hidratação até o melhoramento da atividade dos rins e intestino, passando por reposição de sais minerais e vitamina, sem falar que a massa da fruta é uma delícia, e ajuda a controlar o apetite.

agua-de-coco

Foto: reprodução/Redes Sociais

Além da versão da fruta, um opção nos supermercados é a versão industrializada, mas que requer alguns cuidados, veja quais.

A água de coco industrializada é manipulada pelas empresas, para serem embaladas e conseguirem mais vida útil. O consumidor tem que ficar atento ao rótulo e aos produtos utilizados na manipulação da bebida.

Uma das dicas é comparar as tabelas nutricionais, que podem variar de acordo com a marca do produto. Além disso, a composição pode ser vital para a finalidade da qual o líquido será usado.

Pessoas com pressão alta devem tomar cuidado, já que a água de coco tem sódio em sua composição, o que pode acarretar em um aumento da pressão alta.

Além disso, nada de exagero no consumo, pois apesar de não ser calórica, tudo em excesso pode fazer mal. Cada copo tem cerca de 45 calorias, e por ser considerada saudável, muitas vezes, gera um excesso de sódio no corpo.

No mais, o melhor é aproveitar esse líquido no verão ou em qualquer época do ano, sempre claro, preferindo a água retirada da fruta na hora do consumo.

Mulher acha que marido morreu, busca detetive e descobre traição em SP

16/01/2020

Família estava tão preocupada que chegou a divulgar quantia de R$ 2 mil para quem o encontrasse, acreditando que alguém tinha feito algo contra o homem.

Após divulgar nas redes sociais e em sites de notícia o desaparecimento do marido desde o dia 7 de janeiro, uma professora, de 35 anos, registrou boletim de ocorrência e contratou um investigador com medo de que algo tivesse acontecido com o companheiro. Depois de ver que um radar flagrou a placa do carro dele em São Vicente, no litoral paulista, o empresário foi encontrado na praia com outras duas mulheres.

desaparecido
Preocupada, família divulgou desaparecimento oferecendo recompensa antes de descobrir traição de homem — Foto: Reprodução

"Achamos que ele estava morto ou que tinha acontecido alguma coisa, já que ele nunca tinha sumido antes assim. Foi a primeira vez. Registrei boletim de ocorrência no dia 9. Tomei todos os procedimentos legais. Eu e os familiares estávamos desesperados", conta a professora. Preocupada, a família chegou também a divulgar a recompensa de R$ 2 mil para quem o encontrasse.

O casal estava juntos há sete anos e morava na Zona Leste de São Paulo. Após uma semana do desaparecimento, ela resolveu contratar um investigador particular. Acreditando que havia ocorrido o pior, a mulher chegou a pedir que páginas de notícias publicassem o desaparecimento.

"Até que o investigador identificou que o último radar que pegou ele foi no dia 7, na praia de São Vicente, e foi até lá. Descobrindo a traição", diz.

flagra

Após família acreditar que homem poderia ter sido morto, ele foi encontrado com mulheres em praia de São Vicente, SP — Foto: Divulgação/Investigador Marcondes

"Agora ele vai ser ex né, porque eu estou solteira. Ele morreu pra mim e nunca mais quero ver esse homem. A mãe, pai e irmãos estavam desesperados. Era melhor ele ter largado, era mais bonito. Agora estou solteira, vou mudar a fechadura de casa e fazer um boletim de ocorrência. E ele que vá atrás de qualquer coisa e converse com o meu advogado", finaliza a mulher.

O boletim de ocorrência pelo desaparecimento do homem havia sido registrado no 62º Distrito Policial Ermelino Matarazzo, no dia 9 de janeiro, e o caso já estava sendo investigado pela Polícia Civil.

Radares ajudaram a localizá-lo
Segundo o detetive Marcondes, ele foi contratado após sete dias do desaparecimento do homem. Ao encontrá-lo, a professora explicou o ocorrido e mostrou o boletim de ocorrência. Ao sair do trabalho, o marido teria mandado uma mensagem para mulher avisando que estava voltando para casa, mas nunca chegou.

Quando iniciou as investigações, Marcondes viu que o radar inteligente apontava que o marido da cliente havia descido a Imigrantes, em direção ao litoral, em São Vicente. Com apoio da Polícia Civil, o detetive rodou a cidade, sendo informado por um dos policiais que o veículo havia sido encontrado.

"Quando fui até o local apontado pelo policial se tratava do veículo, estava trancado, aparentemente estacionado corretamente. Então eu a avisei e ela autorizou contratar o chaveiro já que o carro estava cheirando muito mal e até pensei que o corpo dele poderia estar no porta-malas do automóvel", relata.

Após captar as imagens de câmeras de monitoramento do edifício de frente, mostrando o registro da ocorrência de desaparecimento, o investigador viu que ele saía do veículo com uma mulher do lado e da porta de trás sai outro casal. Desde o dia 7, ninguém havia retornado ao carro.

"Foi assim que acionamos o chaveiro e vimos várias mochilas e roupas femininas, documentos de outras mulheres. Em seguida, achei que ele estava morto e dei continuidade na investigação. Imprimimos cerca de 300 panfletos e colamos nos quiosques e nos postes nas ruas. Depois, a PM afirmou que o Águia passou pelo local e localizou três moças um rapaz em um local isolado na praia, foi quando eu o achei e falei que a casa dele tinha caído. Nessa hora, a esposa já estava lá", finaliza.

câmera de monitoramento

Além de radares, câmeras de monitoramento flagraram o homem em direção a praia após ser dado como desaparecido — Foto: Reprodução

Aplicativos


 Locutor no Ar

Fábio Francisco de Oliveira

Alvorada Sertaneja

09:00 - 11:00

Peça Sua Música

No momento todos os nossos apresentadores estão offline, tente novamente mais tarde, obrigado!


Anunciantes